24, maio, 2015

Teatro Facisa sedia final do Dom Dança

11287323_419869701519809_759921880_nPor Jerfferson Medeiros

Sucesso de público, expressividade artística, plástica, emoção, beleza, talento, e essas foram algumas das impressões deixadas na final da segunda edição do Dom Dança da TV Itararé.

O evento, transmitido ao vivo pela emissora afiliada à TV Cultura na Paraíba, aconteceu neste sábado (23), no Teatro Facisa. Na oportunidade, 12 classificados, dentre os 15 que estiveram na semifinal, disputaram os títulos em suas respectivas categorias.

No palco, o público vibrava a cada apresentação, foi visto uma grande variedade de ritmos e danças, indo do clássico, ao tango, ao break contemporâneo. O show teve início mesmo antes das disputas, quando os jurados – Myrna Maracajá, Giseli Sampaio, Liu Santos, Cas Silva, Erasmo Rafael – abrilhantaram ainda mais o dia, com expressivas apresentações.

11352517_419869661519813_72840634_nO melhor bailarino da noite foi Daniel Manzur, que foi o mais condecorado do evento, sendo premiado em duas outras categorias, entre elas a de melhor coreografia. No feminino, Viviane Evangelista conquistou a primeira colocação. Dayslan Breno foi o bailarino revelação

Na categoria melhor duo, Diego Bezerra e Bruna Rychelle levaram o título. Já o Rocha City Breakers foi o melhor grupo a se apresentar na noite.

Emocionado, Diego Manzur falou sobre as premiações, sobre quão importante foi a participação no Dom. “Hoje foi um momento único, de reconhecimento e agradecimentos. Os prêmios foram reflexo de muita doação, treinos, na verdade foram consequência do esforço e paixão pela arte”, comentou.

Os vencedores desta edição vão participar do dia dedicado ao Dom Dança que está incluído na programação do Festival de Inverno 2015. Para o diretor do programa, Saulo Queiroz, a atração está se consolidando como um espaço para revelar talentos, e quanto à avaliação sobre o espetáculo, teceu inúmeros elogios, sobretudo pela qualidade e pelo show protagonizado pelos bailarinos.

A ativista cultural Eneida Agra Maracajá destacou a importância do evento. De acordo com ela, verdadeiros espetáculos foram vistos e vivenciados na final, tamanha a qualidade e beleza presente em cada apresentação. Em suas palavras, enfatizou ainda o trabalho de visibilidade e de caça talentos que o Dom, e todos que o compõe, possibilitam.

Flávia Renally Costa, oficineira da Fundação Pedro Américo, levou ao teatro uma turma de crianças que integram o projeto Pedrinho Leitor. “Buscamos incentivar a leitura e a disseminação do conhecimento através da arte”. Falou ainda que hoje, com a final e pôde  mostrar a dança, a variação de ritmos, a expressão corporal, as emoções e as várias leituras deixadas por cada bailarino.

Os candidatos que disputaram as finais foram: os grupos Amargue, Roça City Breakers, Young Style e o Ballet do Centro Cultural Lourdes Ramalho; as duplas Anderson Silva e Camila Rodrigues, Diego Bezerra e Bruna Rychelle; além dos solistas Daniel Batista Santana (Daniel Slid), Daniel David Manzur, Dayslan Breno, Elisson Custódio, Murilo Mendes e Viviane Evangelista Farias.

Quanto à premiação, os primeiros colocados ganharam bolsas de idiomas no CCAA, bem como bolsas de estudo em dança em algumas das escolas de maior tradição de Campina Grande.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *