03, dez, 2015

Teatro Facisa reúne profissionais da Saúde para discutir a zika

21Por Jerfferson Medeiros

A Facisa e FCM apoiam a realização do Fórum Municipal sobre Zika vírus: desafios para além da microcefalia. O evento, realizado no Teatro Facisa, aconteceu durante a manhã desta quinta-feira, 03, e se estenderá no turno da tarde.

Promovido pela Secretaria Municipal de Saúde de Campina Grande, o fórum conta com a participação de profissionais e acadêmicos da área da Saúde, que lotaram o teatro. O evento objetiva apresentar os protocolos e fluxos de atendimentos às gestantes e recém-nascidos com a má-formação congênita atendidos na rede de saúde.

A secretária de saúde de Campina Grande, Luzia Pinto, falou sobre a relevância do fórum, que busca alertar a sociedade para o combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da zika. “Buscamos, com o evento, preparar nossa rede de atenção à Saúde Básica e preparar os profissionais que atuam nos centros de saúde”. As palestrantes, segundo ela, abordaram desde o transmissor da doença, às complicações oriundas do vírus, como também os procedimentos que devem ser realizados nos atendimentos.

1Ainda de acordo com a secretária, a Facisa e FCM são importantes parceiras do município, uma vez que estão engajadas na divulgação e combate ao surto, que transcende limites geográficos.

Abrindo as discussões desta manhã, a Diretora de Vigilância em Saúde do município, Eliete Nunes Almeida, juntamente com Rossandra Oliveira, mestre em Saúde Pública e Gerente de Vigilância Ambiental, discorreram sobre o zika vírus, focando no mosquito, na necessidade do combate, assim como nas doenças transmitidas e o alcance que tem tomado. As palestrantes frisaram, ainda, na importância das fichas de notificação.

Rossandra enfatizou que a SMS promove o evento com o intuito de intensificar as ações de combate ao vetor, devido o momento de emergência sanitária vivenciado no país, “Se faz necessário que nós busquemos extinguir o mosquito”, finalizou.

Dando continuidade às palestras, a Diretora de Atenção à Saúde, Giovanna Cordeiro, falou sobre a importância do fluxograma de encaminhamento das gestantes.

3O Ministério Público também esteve representado no evento, através da promotora Adriana Amorin. Em sua fala reforçou, – “Vivemos um estado de emergência”. Segundo ela, um dos papéis do MP se volta ao combate ao mosquito, assim como a assistência às pessoas infectadas pelo vírus. Amorin destacou que o ministério atuará, no município, com o poder de polícia, na medida em que houver recusa de moradores à visita dos agentes de combate ao mosquito.

O fórum terá continuidade à tarde, a partir das 14h. Na ocasião, a professora e pesquisadora do Internato da Facisa e FCM, doutora Adriana Melo, discorrerá sobre as alterações que vão além da microcefalia, observadas no exame de imagem. Abordará, na oportunidade, os períodos em que a gestante deve fazer o exame focado na estrutura cerebral.

Finalizando o evento, a neurologista Alba Gean, exporá questões referentes ao Desenvolvimento Neuro-Psico-Motor (DNPM) das crianças, além das alterações vistas em adultos com zika.

Pesquisadora pediu exames para investigar relação entre a microcefalia e o vírus da zika

A obstetra Adriana Melo, especialista em medicina fetal, começou, em setembro deste ano, a atender em Campina Grande, casos que fugiam ao padrão. Nos atendimentos, ao observar o cérebro dos embriões durante os exames de ultrassonografia, foi visto que além do crânio menor, em alguns casos não era possível identificar todas as estruturas do cérebro, notando ainda a ausência de parte do cerebelo.

A médica detectou a microcefalia nos fetos de duas grávidas atendidas na clínica, em exames habituais de ultrassonografia. Depois, em novembro, ela coletou as amostras do líquido amniótico na 28ª semana de gestação das duas pacientes em Campina Grande e enviou o material para estudo na Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, sendo constatada, mediante análise, a presença do material genético do vírus nessas coletas.

Procedimentos para atendimento de gestantes com o vírus zika

O coordenador do curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas de Campina Grande (FCM-CG), Antônio Henriques de França Neto, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do município, elaborou um vídeo explicativo sobre os procedimentos a serem adotados durante o atendimento a gestantes infectadas com o vírus da zika. Confira o vídeo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *