20, dez, 2014

Teatro Facisa recebe o grandioso espetáculo “Uma noite na Broadway”

 10850311_853593121350024_7952559546653309462_nPor Fernanda Moura

Reconhecida pelo talento como bailarina clássica e também como coreógrafa e diretora, Fernanda Barreto apresenta mais uma belíssima montagem de seu estúdio. A estreia do musical “Uma noite na Broadway” aconteceu na noite desta sexta-feira, 19, no Teatro Facisa, já consagrado por receber grandes espetáculos.  A casa ficou lotada mais uma vez.

Mais de 100 bailarinos dividiram o palco em apresentações de balé clássico, balé fitnes, street dance, jazz e dança contemporânea. A cena de abertura, criada pelo coreógrafo cearense Leandro Netto, é definida pela idealizadora do projeto como a parte mais subjetiva da atração. “Este trecho trata da sensibilidade humana, um mergulho do ser humano em si mesmo. Somente depois deste ato, mergulhamos no universo da Broadway”, descreveu.

Ao longo de uma hora e meia de show, que cativou o público, foram encenados trechos dos musicais O Fantasma da Ópera, Billy Elliot, Mary Poppins, Rei Leão, Aladim, High School Musical, Chorus Line e o consagradíssimo Cats. Apesar da experiência, Fernanda não nega o nervosismo ao estrear uma nova produção. “Sempre dá aquele friozinho na barriga, não tem jeito. Se não tiver esta emoção não tem graça. A concepção é minha, mas convidei alguns professores que montaram algumas coreografias, que são nossos parceiros”, frisou.

Bailarina principal da obra, a jovem Bianca Araújo, de apenas 13 anos, falou sobre a paixão pelo balé. “Eu danço há três anos e tem sido uma experiência muito boa pra mim porque eu sempre quis fazer parte da arte. Já toquei violão, violino. Não me interessei muito pelo balé no início, mas desde o meu primeiro espetáculo me apaixonei. Não costumo ficar muito nervosa em estreias, mas cinco segundos antes de entrar acontece uma descarga de adrenalina e bate um nervosismo sim. No final foi tudo lindo, o espetáculo foi maravilhoso”, comentou.

A dedicação e o talento de Bianca lhe garantiram uma vaga para disputar o Youth America Grand Prix (IAGP) em Nova Iorque no próximo ano. A seleção premia os melhores bailarinos com bolsas de estudo nas grandes escolas de dança do mundo e pode significar um futuro em uma grandes companhias internacional. “Eu estou muito confiante, estou me esforçando bastante para dar o meu melhor e se Deus quiser vai dar tudo certo”, reforçou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *